TV Regional destaca recuperação da antiga Rodoviária

Na última terça-feira, dia 08, uma equipe da TV Record Paulista esteve em Garça e fez uma reportagem sobre a recuperação da antiga Rodoviária. Foram ressaltados os trabalhos já realizados e também os próximos passos a serem dados nessa obra. Outro destaque foi quanto ao relógio, que vem passando por uma remodelação e que até tem badalado a cada meia hora.

TV01

TV02

TV03

TV04

TV05

TV06

TV07

TV08

Sondagem…

Uma empresa foi contratada para realizar serviços de sondagem de solo na área da antiga Rodoviária de Garça. Esse trabalho tem como objetivo verificar a resistência e estabilidade do solo para receber carga e para a edificação de um novo projeto no local.

DSC00908

DSC00918

DSC00919

DSC00920

Voltando à estrutura original

A equipe da Prefeitura Municipal efetuou a derrubada da área da antiga Rodoviária que não fazia parte do projeto original. Também foram retirados os telhados e as construções extras executadas ao longo do tempo. Com isso, hoje o local tem uma estrutura próxima da original, de quando a Rodoviária foi entregue. E, em cima dessa estrutura, será executado o projeto de recuperação do local.

 

DSC00911

DSC00910

 

DSC00909

DSC00912

DSC00913

DSC00914

DSC00915

DSC00916

DSC00921

DSC00922

DSC00923

Um novo começo

Gilberto Donizetti Sanches

Uma página da história da cidade de Garça é virada e a nossa antiga Rodoviária vai passar por uma grande reforma e abrigar um novo edifício

 A Antiga Rodoviária, que por muito tempo representou o símbolo do desenvolvimento e da riqueza da cidade de Garça, sucumbiu, finalizando uma era, muito representativa para nosso município.

A construção da Estação Rodoviária da cidade de Garça foi executada pela iniciativa privada, cujo projeto original elaborado pelo Eng.º Arquiteto Joaquim Bezerra da Silva data de 30 de março de 1939, um projeto inovador e futurista para a época.

Durante várias décadas, a edificação foi um símbolo do desenvolvimento e da pujança do nosso município, que experimentava uma fase de desenvolvimento e riqueza.

Porém, em 21 de dezembro de 1985, o município inaugurou uma nova rodoviária, mais moderna e sob a responsabilidade do serviço público municipal. Em consequência disso, após essa mudança de local, a antiga rodoviária acabou experimentando nessas três ultimas décadas uma crescente e danosa deterioração dos seus espaços comerciais que ainda permaneceram no local.

A deterioração da antiga rodoviária chegou a um ponto que nenhum cidadão de bem ousava passar por dentro dela, pois nos últimos anos o local abrigou alcoólatras, desocupados, drogados e até prostitutas, demonstrando claramente a geração constante de problemas sociais.

Nos últimos anos acentuou-se pela comunidade Garça a cobrança ao município para que houvesse uma intervenção no local, promovendo a revitalização daquele espaço central da cidade. O poder público se movimentou e a compra total da edificação foi finalizada no início de 2015.

Finalmente, após a posse, todo o prédio foi fechado com tapumes, providência necessária visando a proteção dos pedestres que transitam pelo local. Esse fechamento se dará enquanto forem realizados os trabalhos de reforma, demolição e reconstrução.

A Prefeitura contratou o projeto da nova edificação e a equipe técnica da administração municipal se responsabilizou pelo levantamento fiel das características e das áreas construídas existentes, bem como verificar minuciosamente toda estabilidade do prédio, determinando o que poderá ser aproveitado para ser preservado e o que deve ser demolido.

Precisamos investigar minuciosamente a estabilidade do prédio, que tem grande valor histórico, havendo necessidade de se preservar pelo menos a planta original que compreende a galeria comercial interna e externa, a plataforma interna de embarque e desembarque, bem como a torre, que tem uma simbologia histórica própria embutida em sua forma. A torre além de ser preservada deverá ser totalmente restaurada na sua forma original.

A reconstrução dessa importante edificação histórica da antiga rodoviária deverá alterar significativamente o perfil e o uso da área central, dando início a um projeto municipal de revitalização, acessibilidade e melhoria de todo o centro comercial. A antiga rodoviária como conhecemos, ao completar seus 75 anos de idade, encerrou definitivamente suas atividades, finalizando uma era que não existe mais, dando lugar a um novo futuro que esta por vir.

O arquiteto Gilberto Donizetti Sanches é secretário municipal de Planejamento e Desenvolvimento Urbano.

IMG_2499 IMG_2500 IMG_2504 IMG_2505 IMG_2506 IMG_2507 IMG_2508

Um novo começo

Uma página da história é virada e local vai passar por reforma

A antiga rodoviária é uma área que abrigou, ao longo dos últimos anos, muitos desocupados, passou a ser ponto de prostituição, tráfico de drogas e outros problemas sociais. Havia um claro desejo da comunidade para que uma mudança ocorresse naquele local. A Prefeitura Municipal de Garça finalmente conseguiu desapropriar a área e agora começa a desenvolver um projeto para ocupar esse espaço.

Quem passa pela antiga rodoviária notou que dois portões foram implantados, um na rua Heitor Penteado e outro na Minas Gerais, visando impedir a passagem de pedestres. O secretário municipal de Planejamento, Gilberto Sanches, explica que essa providência visa garantir a segurança dos próprios pedestres, enquanto os trabalhos sejam executados no interior do prédio.

Neste momento, uma equipe da Prefeitura realiza o levantamento real das edificações existentes na antiga rodoviária, uma vez que esse prédio passou por várias modificações e, ao se fazer um projeto para a revitalização do local, é necessário efetuar um levantamento de todas as suas características.

Foi dado prazo desde janeiro para desocupação por parte dos comerciantes ali instalados e agora isso está se concretizando. A Prefeitura necessita de levantamento atualizado do prédio para a realização do projeto do prédio.

“É um trabalho que demanda algum risco e não deve haver pessoas transitando na área interna. Além disso, o local tem problemas estruturais e a solução foi efetuar o fechamento com portões”

(Gilberto Sanches – Secretário Municipal de Planejamento).

O secretário ressaltou que é necessário contratar os projetos de arquitetura e complementares para as obras no prédio e a empresa que for vencedora desse processo necessitará ter os levantamentos, laudos e a verificação da estrutura existente, atividade que agora é desenvolvida pela administração.

“O prédio tem um valor histórico. Precisamos saber de sua estabilidade e aquilo que pode ser preservado, além da torre, que tem uma simbologia e a história da cidade embutida em sua forma. A torre vai ser preservada, já que ela está para Garça assim como o Big Ben está para Londres. Evidentemente, que a torre de Garça é muito menor, mas o Big Ben tem 90 anos, ao passo que essa torre já tem 75 anos e faz parte da história do município e da comunidade local. O projeto original do prédio da rodoviária não foi seguido à risca. Então, há de se trabalhar para fazer toda a medição, com as reentrâncias e volumes, para quantificar o serviço de recuperação da torre”

(Gilberto Sanches – Secretário Municipal de Planejamento).

Gilberto Sanches ressaltou que a revitalização dessa importante área central também vai permitir uma modificação do perfil do prédio da antiga rodoviária. Até hoje, ele tinha características meramente comerciais e, após o processo de reforma, passará a ser uma área institucional.

“Será um local que estará aberto ao público, com áreas de educação, eventos, palestras, exposições. Queremos, com isso, ter uma recuperação do valor do centro, ter a revitalização dessa área. Havia um pedido crescente da população para que existisse uma mudança nesse prédio e é isso que tem sido feito”

(Gilberto Sanches – Secretário Municipal de Planejamento).